Minha síndrome do Ninho Vazio (ou “Intercâmbio na Nova Zelândia nem a pau!”)

Nos últimos dois ou três anos, muitas amigas resolveram engravidar. A maioria, assim como eu, na casa dos 40 anos. Estão todas felizes da vida, curtindo a fase “mamadeiras-fraldas-pediatra”. Orgulhosas, como todas as mães devem ser, dos seus filhotes e de suas descobertas -os primeiros passos, palavras, rabiscos. Eu, por outro lado, vivo uma fase solitária de mãe de adolescente. […]