14 de junho de 2016

Fantasma que assombrou quarentonas nos banheiros de escola volta em campanha bem-humorada de medicamento para prisão de ventre

Quem tem mais de 40, fez muito xixi na calça na escola, tenho certeza. Nos idos dos anos 70, o maior medo das meninas era ir ao banheiro sozinhas. Motivo? O fantasma da Loira do Banheiro.

Eu estudei três anos na Escola Estadual Amadeu Amaral (cujo slogan era “Amadeu Amaral: Entra Burro e Sai Animal”), no bairro do Belenzinho, em São Paulo. Escola antiga, construída em 1907 e tombada como Patrimônio do Estado de São Paulo pelo Condephaat. Imagina o cenário de filme de terror.

 

Ali, naqueles corredores do começo do século 20, reinava a Loira do Banheiro. Tinha gente que jurava que a tal Loira tinha estudado na escola…quanta imaginação!

Evitávamos beber muito água no recreio para não ter de ir ao banheiro no intervalo. Melhor passar sede que enfrentar assombração!

Um dia, me descuidei e bebi água. Muita. Verão, calor, já viu.

Pra quê? Tive de pedir para a professora para sair durante a aula e ir ao banheiro (o segundo maior pecado dos alunos. O primeiro, claro, era ir sozinha ao toilete).

Corri pelos corredores antigos, entrei assustada no banheiro. As portas dos reservados eram de madeira maciça. Me encostei na pia esperando o fantasma de camisolão branco, com algodão no nariz, face arroxeada e olhos estalados sair para me estrangular. Nada.

Tive de empurrar uma das portas, quase desmaiando de pavor. O xixi já estava quase saindo e ficar molhada na aula era algo impensável em tempos de bullying barra-pesada dos anos 70.

Usei o banheiro e sai correndo, esbaforida, sem lavar a mão mesmo, de volta pra classe.

“Viu fantasma, menina?”, disse a professora.

“Quase”, pensei.


Por que me lembrei de tudo isto? Porque a Loira do Banheiro voltou!

O fantasma que aterrorizou o infância das quarentonas agora é campanha bem-humorada do regulador intestinal Metamucil.

A ação digital, criada pela agência Publicis, revive a Lenda da Loira do Banheiro. O filme é estrelado pela maquiadora profissional Alice Salazar.

O webfilm mostra duas meninas que entram no banheiro e são surpreendidas pela Loira. O fantasma da mulher sofre e canta o drama que lhe prende ao banheiro: prisão de ventre.

Até ela descobrir o medicamento e sair leve e feliz, deixando de assombrar as moças.

“A nova comunicação de Metamucil tem como objetivo conscientizar o público em relação à constipação, um problema digestivo comum entre brasileiros, especialmente entre mulheres”, comenta Leonardo Romero, diretor de marketing da P&G Healthcare Brazil.

“O desconforto intestinal é um tema delicado, quase um tabu, que muitas pessoas evitam comentar. Apostamos em uma linha divertida e inusitada para inserir o assunto de forma natural na vida das pessoas”, diz Kevin Zung, diretor-executivo de criação da Publicis Brasil.

Uma das versões mais famosas da lenda da Loira da Banheiro foi inspirada na história de Maria Augusta de Oliveira, de Guaratinguetá (SP), que morreu aos 26 anos, no final do século 19.

Confira o webfilm.

https://www.youtube.com/watch?v=Y4cbox5RBGA&feature=youtu.be

Fotos : Divulgação e Reprodução

Siga a Página do Atitude40 no Facebook: http://www.facebook.com/Atitude40

por

  • A mulher deve ser a melhor amiga da mulher!
  • Carro que estaciona sozinho deve agradar público feminino
  • Como nascem os automóveis?
  • Comente pelo facebook:

    Deixe um comentário

    Seja o Primeiro a Comentar!

    avatar
    wpDiscuz