1 de março de 2016

Imagine a seguinte situação: você vai a um restaurante, deixa o carro com o manobrista, que na volta entrega o veículo normalmente. Ate aí, nada de novo.

Mas não sabemos se o profissional lavou as mãos corretamente ao sair do banheiro, espirrou sobre o volante, coçou os olhos irritados e mudou a marcha na alavanca de câmbio ou mesmo se está com uma gripe forte e tocou a tela touchscreen com a mão que limpou o nariz.

Por isso, para evitar a contaminação de doenças contagiosas dentro do carro, como gripes e conjuntivites, limpeza é fundamental. Periódica e feita com produtos adequados!

 

O alerta foi dado pela infectologista Alina Habert, do Hospital Emílio Ribas. Expert no assunto, a médica participou de um evento para blogueiros e formadores de opinião organizado pela Ford, no restaurante Pé de Manga, em São Paulo.

O tema? Saúde dentro do carro. Além de dar dicas de como higienizar de maneira correta o interior do veículo e de como usar o ar-condicionado, a empresa ainda ensinou como se alongar dentro do automóvel, com uma “aula” rápida com a educadora física Betina Dantas, criadora do Ballet Fitness.

Vamos às dicas

Por que limpar o carro?

“Para diminuir a população microbiana, reduzir a possibilidade de contaminação do ambiente, risco de alergias e infecções, promovendo ao mesmo tempo a desodorização”, destaca a infectologista Alina Habert.

Manter o ambiente agradável já é um bom motivo. Com o acúmulo de restos de alimentos ( bolachas, balas, frutas) pragas como baratas e moscas podem aparecer. “E o cheirinho de carro novo se perde com a decomposição de matéria orgânica”, diz a médica.

Deve-se fazer periodicamente a limpeza do interior do carro, dando atenção a itens como cintos de segurança, volante, bancos, câmbio, painel, cadeirinha de criança e tapetes. Para limpar direitinho o carro, a recomendação são os seguintes produtos:

  • álcool 70
  • água e sabão
  • aspiradores de pó
  • água e espuma desinfetante.

É importante também no final deixar os locais bem secos para evitar a proliferação de fungos e bactérias.

Sacolinha de lixo, garrafa de água (para manter as vias hidratadas) e lenços de papel também ajudam.

A médica destacou algumas situações especiais no cuidado da cabine, como o contato com espirros, aerossóis, urina, fezes e vômito. Caso isso ocorra, Alina Habert indica fazer uma limpeza imediata, com os produtos já mencionados, para prevenir problemas. “Para reduzir os danos é importante beber muita água e ter cuidado com as mãos nas mucosas – olhos, nariz e boca”, ensina Alina.

E em tempos de chuvas fortes, se o interior do carro for inundado ou tiver contato com água de enchentes, também é preciso tomar cuidado, devido à possibilidade de contaminação por leptospirose. A recomendação é limpar a área afetada com água sanitária (na proporção de 400 ml para 20 litros de água) e deixar 30 minutos antes de remover. Havendo sintomas de dor e febre no corpo, deve-se procurar atendimento médico.

Qualidade do ar

O ar-condicionado, nosso aliado nos dias de calor, pode esconder “inimigos” que fazem mal à saúde. Com as janelas fechadas e o ar-condicionado ligado, a falta de cuidado com o ambiente pode gerar o acúmulo de bactérias, fungos, ácaros e pólen, ou secar demasiadamente o ar – por isso uma garrafinha de água é tão importante dentro do carro.

A recomendação é trocar o filtro do ar-condicionado a cada 20 mil km ou dois anos. Para veículos que circulam em regiões de terra e poeira, essa periodicidade deve ser menor. Os carros da Ford vêm de fábrica com filtro de pólen (também chamado de filtro de partículas), que elimina poluição, poeira e bactérias e reduz os odores do ar externo. O ar-condicionado conta ainda com um sistema de filtragem interna quando opera na recirculação.

A água condensada no evaporador do ar-condicionado normalmente é um foco sujeito a contaminação nos carros.

Algumas dicas da engenharia da Ford para secar o evaporador e evitar a proliferação de fungos, além do uso do recirculador:

  • Alguns minutos antes de chegar ao seu destino, desligue o ar-condicionado e mantenha a ventilação no máximo, com a saída de ar voltada para o painel e os pés;
  • Coloque o seletor de temperatura no ar quente e mantenha a ventilação no nível máximo por cerca de dois minutos.

O sistema de ventilação dos automóveis possui a opção de recirculação do ar interno, que deve ser usada para ajudar na climatização da cabine até se atingir o conforto térmico dos passageiros. Em seguida, o ideal é desligar essa função para permitir a entrada do ar externo. O recirculador de ar também pode ser acionado.

Alongamento

O dia a dia dentro do carro levou a educadora física e criadora do Ballet Fitness Betina Dantas a usar alguns exercícios de alongamento no trânsito para aliviar as tensões. Além de postura correta ao guiar, a especialista recomenda exercícios respiratórios dentro do carro e alongar diversos grupos de músculos, como os do pescoço, braços e pernas.

Alguns exercícios de alongamento simples que ajudam a relaxar o corpo e aliviar a tensão:

  • Braços alongados: aproveite para relaxar a musculatura, inclusive a dos ombros. Entrelace os dedos e, em seguida, estenda os braços, mantendo os cotovelos para fora. Depois, tente esticar um dos membros junto ao peito, enquanto o outro o sustenta. Mantenha essa posição por pelo menos 15 segundos e repita com o outro braço.
  • Pescoço esticado: para diminuir a tensão do pescoço, gire a cabeça lentamente para um lado e depois para o outro, repetindo o movimento três vezes. Coloque também sua mão sobre a orelha oposta, por  cima da cabeça, e puxe por ao menos 10 segundos. Em seguida, faça o mesmo com o outro lado.
  • Bolinhas de mão (usadas em fisioterapia): ao apertá-las, você ativa a circulação dos braços e os fortalece. Faça isso dez vezes com cada mão durante as paradas. Esse tipo de isometria, em que se faz força sem carregar peso, também ajuda a relaxar os ombros.
  • Dos pés para o corpo: para melhorar a circulação e desenvolver a musculatura da panturrilha, flexione a planta dos pés, como se estivesse jogando os dedos para baixo. Depois, faça o inverso, apontando os dedos para cima. Repita isso pelo menos dez vezes a cada 30 minutos.

Com estas dicas, dá para ser mais saudável dentro do carro.

Curta a página do Atitude40 no Facebook: www.facebook.com/atitude40

Fotos: Divulgação e Andrea Martins

por

  • Perda muscular após os 40: prevenção e combate
  • “Aos 40 anos, é necessário se libertar dos maus hábitos”
  • Silício ajuda no combate à queda de cabelo
  • Comente pelo facebook:

    Deixe um comentário

    Seja o Primeiro a Comentar!

    avatar
    wpDiscuz