1 de março de 2016

Imagine a seguinte situação: você vai a um restaurante, deixa o carro com o manobrista, que na volta entrega o veículo normalmente. Ate aí, nada de novo.

Mas não sabemos se o profissional lavou as mãos corretamente ao sair do banheiro, espirrou sobre o volante, coçou os olhos irritados e mudou a marcha na alavanca de câmbio ou mesmo se está com uma gripe forte e tocou a tela touchscreen com a mão que limpou o nariz.

Por isso, para evitar a contaminação de doenças contagiosas dentro do carro, como gripes e conjuntivites, limpeza é fundamental. Periódica e feita com produtos adequados!

 

por

  • Perda muscular após os 40: prevenção e combate
  • Comente pelo facebook: