10 de fevereiro de 2014
Sem categoria

Muita gente acha que a vida dos outros sempre é mais divertida, interessante e bacana do que a própria. Puro engano!


Tenho duas amigas na casa dos 40, com histórias completamente distintas… 

Uma é casada há quase 15 anos, com o mesmo namorado de sempre; tem filhos; tem diploma universitário, mas nunca investiu na carreira e parou de trabalhar para cuidar da casa; só conheceu um homem “no sentido bíblico”; vive uma vida confortável; almoça com os pais ou sogros no final de semana; viaja com a família, mas não se diverte muito; se sente um pouco gorda; é matriculada na academia, mas acaba fugindo das aulas por falta de tempo; quer fazer algum tratamento estético, mas não sabe qual e tem medo de ficar com cara estranha;  bebe quase todo dia, em casa mesmo; parou de fumar, mas dá umas tragadinhas de vez em quando.     

A outra nunca se casou, mesmo tendo se apaixonado e namorado várias vezes;  não tem filhos, mas sonha dia e noite com a maternidade; chegou a abortar uma vez (não teria como cuidar de uma criança naquela altura da vida); investiu os anos de maior energia na carreira, mas não quer mais trabalhar 10 horas por dia; teve vários parceiros sexuais e chegou a participar de algumas sacanagens mais pesadas; viajou o mundo inteiro e conhece lugares exóticos para maioria; já fez botox e quer fazer de novo; acha que poderia ser 3 quilos mais magra; bebe praticamente todo dia em happy hours, bares chiques e botequinhos, mas jura que vai ficar  sem álcool pelo menos durante a semana; já parou e voltou a fumar várias vezes.

O que estas duas mulheres completamente diferentes têm comum? 

Ambas se sentem insatisfeitas com a vida que escolheram e invejam  o modo de vida da outra. A casada sonha com uma vida de aventuras e romances, gostaria de transar com outros homens (mas não tem coragem de trair o marido), acha um saco os almoços de família e bebe em casa pra aguentar o mau-humor do companheiro e a bagunça dos filhos.

A solteira almeja uma vida estável, com um marido sério para chamar de seu e ser pai dos seus futuros três filhos, que serão lindos e educados; anda cansada de tanta badalação e não acha mais tanta graça em passar o Natal no Camboja ou a Páscoa na Mongólia. Bebe pra esquecer a solidão cercada de gente, os telefonemas que não recebeu no dia seguinte e os foras que colecionou e deu…

Ouvindo as lamentações, parece que as soluções são fáceis: “Basta abandonar aquilo que te deixa triste e tudo está resolvido”. 

A casada pede o divórcio, faz uma lipo, cai na balada, arranja uns dois ou três ficantes e de quebra dispensa o marido chato e barrigudo e a sogra venenosa de uma só tacada. 

A solteira investe no quase-namorado por quem ela não é nem tão apaixonada, mas que tem um bom emprego e boas intenções; casa; faz uma inseminação e já engravida de trigêmeos; e passa a comemorar todos feriados no sítio do sogro em Itatiba, com festas de família recheadas de crianças correndo e gritando.

Mas como a vida não é tão simples assim, é óbvio que basta sugerir qualquer tipo de mudança na rotina de cada vida e logo os empecilhos aparecem. 

Imagina me separar? Nunca! Está tão difícil arranjar alguém. Não vou entregar meu marido de bandeja pra primeira vagabunda que aparecer”, diz a casada infeliz. Tem ainda a questão do emprego, ter que arcar com as próprias contas, ter chefe, dupla jornada…Muito stress!

“Hum, perder minha liberdade e ter que dar satisfação o tempo todo da minha vida, pra onde vou ou com quem…meio chato, né?”, comenta a solteira. Sem contar a rotina do casamento, as festas e viagens deixadas de lado, a falta de paixão…Boring! 


Olhando de longe, a grama do vizinho sempre é mais verdinha. Mas basta chegar mais perto para perceber que aquele “tapete verde” que vemos de longe, na  verdade tem seus insetos, folhas secas, galhos retorcidos e muita merda para adubar!

Por isso, que tal cuidar bem do seu próprio jardim, aceitar as plantas escolhidas e parar de invejar o paisagismo alheio? Melhore a sua própria “grama”, arranque realmente a erva daninha que te incomoda e pare de reclamar apenas para receber carinhos na alma…


Fotos: Divulgação

Curta a página do Atitude 40 no Facebook: www.facebook.com/Atitude40




  

      

      

por
Comente pelo facebook:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz