18 de janeiro de 2013
Sem categoria
Quando árvores e falta de lixo viram atração turística, algo anda muito errado com a capital paulista…


Quem me conhece, sabe que sempre fui muito patriota – daquelas de comprar briga, mesmo, com quem falasse mal do meu País em uma roda de bar ou encontro com amigos.


Críticas do tipo “Ah, na Estônia o trem chega absolutamente na hora” ou “Os russos andam do lado direito da escada rolante no metrô para dar passagem” eram rebatidas por mim com um sonoro: ” Então, muda pra lá”.

Pois bem, o que  está mudando é minha minha opinião! 

De férias, decidi levar minha mãe ( e filho) para o Uruguai e Argentina, na primeira viagem dela pra fora do Brasil.  Nossa parada inicial foi a capital uruguaia Montevideo. Esperei para ver a reação dela ao primeiro contato com uma cultura diferente, uma língua que soa estranha aos ouvidos acostumados com o sotaque paulistano.

Como boa mineira, demorou alguns dias para emitir uma opinião real, além daquelas “Ah, estou adorando” ou “Que lugar legal”. Na opinião da minha mãe, mochileira debutante aos 70, o que mais chamou a atenção em Montevideo foi o fato da cidade não ter lixo jogado na rua e de todas as vias serem arborizadas.
Montevideo: arborizada e limpa


“O que eu mais gostei é que em todo lugar tem árvore , faz uma sombrinha boa e a gente não sente calor quando anda”, disse. Nem parrila, nem dulce de leche ou tango: o que mais chamou a atenção dela foram as árvores e a educação das pessoas. 

Ou seja, nos últimos 55 anos morando em São Paulo, acostumou-se com uma cidade suja e árida. Qualquer condição melhor que esta, vira ponto turístico.

Não é pra ter vergonha do Brasil?

E não para por aí. No Uruguai você descobre que o presidente deles anda de de fusca e doa a maior parte do salário; que não existe página policial nos jornais (um assalto, raro, numa casa em Punta del Leste virou manchete em todo noticiário do país.  Soube que atiraram na cabeça de outra mulher em SP); que dá para comer maravilhosamente bem com R$ 50 (em São Paulo, cidade mais cara e descarada das Américas, vale dois chopes e uma porção de pastéis); que as livrarias ficam abertas até 11 da noite e as praças são bem-cuidadas e servem como ponto de encontro e lazer. 

Os mais patriotas poderão rebater: “Então, muda pra lá”.

Vou te dizer que não parece má idéia…

Beijos da Chabuca.

PS: na volta das férias, vou postar as melhores dicas do Uruguai  e Argentina,  com um post especial para Colonia  del Sacramento, título de cidade mais fofa da viagem. 

Fotos: reprodução 

Curta a pagina do Atitude40: www.facebook.com/Atitude40


por
Comente pelo facebook:

Deixe um comentário

2176 Comentários em "Vergonha de São Paulo"

avatar
wpDiscuz