2 de maio de 2012
Sem categoria

Quem acredita que o fenômeno das redes sociais é algo recente na História, nascido com o Orkut e consagrado com o Facebook, está enganado. Rede social existe desde que o primeiro homem se juntou com um “amigo” para matar um javali pré-histórico e servir assado para o resto da comunidade.

Ou seja, desde que o ser humano existe como ser pensante, ele se relaciona através de redes sociais. O que mudaram foram os meios: a igreja deu lugar ao computador ou smartphone; o bar foi trocado pelas comunidades de discussão ou grupos digitais; a roda de cadeiras na porta de casa para tomar uma fresca virou post comentado. Em vez de aprovar o novo namorado da prima ou o vestido da vizinha, damos um like na foto do Instagram. Tempos modernos…

Nesta “evolução” de redes sociais, só os tipos de amigos ou conhecidos não mudaram. Basta uma olhada rápida na página principal do FB para perceber os 10 tipos mais comuns na rede de Mark Zuckerberg.

1 – Engraçadinhos ou Piadistas – Sempre postam (ou tentam postar) algo divertido, engraçado ou espirituoso. Fazem piada com temas do momento e compartilham fotos engraçadas que encontram em sites como Kibeloco, Não Salvo ou Te Dou um Dado. As notícias comentadas são sempre esdrúxulas ou envolvem personagens exóticos, como ex-BBBs, mulheres-frutas ou atrizes que exageraram nas plásticas.

2 – Felizes – Estão sempre de bem com a vida, alegres, em festas, baladas, bares, casamentos, viagens, ensaios de escolas de samba ou reuniões de amigos. Postam muitas fotos, sempre sorrindo, sozinhos ou rodeados de amigos e familiares. A vida parece uma eterna festa, sem dívidas, obrigações trabalhistas ou faxina. A categoria ainda incorpora uma subdivisão: os Felizes Apaixonados. Estes geralmente colocam a foto da timeline com o par (chegam a ter perfil do casal, tipo Fulana e Sicrano) e dão ênfase à felicidade a dois nos seus posts.    

3 – Deprimidos – Ao contrário dos Felizes, a vida dos Deprimidos do Facebook é uma eterna desgraça. Tudo, mas tudo mesmo, dá errado. Se vão a um show, chove. A uma festa? Está vazia. casamento do melhor amigo? Acaba a bebida. Conseguem sofrer na viagem internacional que ganharam num sorteio (o avião sempre atrasa). Aliás, não entram em sorteios ou acreditam na sorte. Ó vida…

4- Egocêntricos – Postam absolutamente TUDO que fazem, pensam, gostam, odeiam, comem, bebem, ouvem, assistem, fotografam, desenham, esboçam e acreditam. Seguem o lema: “Face, Facebook meu, existe alguém mais inteligente, bonito, capaz, bem-relacionado e antenado do que eu”? Tratam o FB como um diário pessoal e postam dezenas de vezes ao dia. Se alguém gosta ou comenta, são outros quinhentos…  

5 – Hipocondríacos – Descrevem, com pormenores, as doenças físicas (e psíquicas) que têm (ou acham que tem). Escrevem posts gigantescos narrando detalhes do ultrassom abdominal que realizaram por conta de uma suspeita de baço perfurado, pedem conselhos médicos e indicações de especialistas em áreas como Geriatria (mesmo tendo menos de 30 anos) ou Obstetrícia (mesmo sendo homem). Postam notícias relacionadas às novas descobertas da medicina ou casos de famosos com câncer que se curaram no Sírio Libanês. Geram compaixão dos amigos, que se preocupam com o estado de saúde do Hipocondríaco. Vai que desta vez esteja mesmo nas últimas?   

6 – Revoltados ou Briguentos – Adoram polemizar no FB. Quando postam alguma coisa, já escolhem um assunto para provocar e gerar discussão. E se alguém concorda com ele, discorda só para continuar discutindo. Ás vezes, até tem razão, mas discute tanto com os outros, que o assunto inicial se perde e já passa a discordar do assunto secundário ou terciário. Dependendo do tema, pode ser divertido. Ou inconveniente… 

7 – Engajados – Adoram assuntos politicamente corretos. Em geral, relacionados à sustentabilidade, defesa de direitos humanos ou discussões políticas como cotas raciais para negros nas universidades. Engajados, por  exemplo, na campanha pelo veto da presidente Dilma ao novo Código Florestal, enchem o FB de artigos sobre o tema e fotos. Gostam também de assuntos como Uso de Bicicletas em Grandes Cidades, Soja na Alimentação e Inteligência dos Golfinhos na Comunicação.

8 – Sem Noção – Grupo abundante no FB, adora postar fotos de animais maltratados, cachorros espancados, cavalos com perna quebrada, crianças com hidrocefalia ou tumores expostos, dentes apodrecidos pelo uso do cigarro, vídeos de bullying ou apedrejamentos no Afeganistão. Religião também é um tema recorrente, seja ela qual for. Muita gente deleta estes “amigos”, mas eles dão um jeito de se multiplicarem. Basta prestar a atenção pra ver que, geralmente, são as mesmas pessoas que mandavam correntes por email…

9 –Mãe-coruja (ou Pai-Coruja) – Adoram compartilhar TODOS os momentos dos rebentos: mamadas, papinhas, tombos, risos, choros, soluços; bebês de óculos, de chupeta, pelados, de fralda, com touquinha do Pluto ou da Minie, dormindo, acordados, semi-acordados, com um olho aberto e outro fechado…Ufa. Geram muitos Likes e comentários nas fotos. As frases mais usadas são: “Que fofo”, ” Como cresceu” e “Lindo!”

10 – Malucos (bêbados ou lesados) – Surpreendem pelo ineditismo dos posts. Descobrem músicas de que nunca ouvimos falar, citam frases que nunca lemos ou autores árabes ou eslavos. Muitas vezes escrevem bêbados, gerando post sem muito sentido aparente. Fazem comentários inteligentes ou absolutamente sem nexo.

É claro que ninguém está apenas em uma tipo de classificação. Podemos acordar Felizes, passar o dia Engajados e dormirmos Malucos. Ou ainda  sermos Mães-Corujas Piadistas ou Deprimidos Sem-Noção. O que vale é prestar atenção no comportamento digital, que é apenas mais uma forma de expressão social.

É isso.

por
Comente pelo facebook:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz