7 de novembro de 2011
Sem categoria
Não se fala em outra coisa no mundo da moda/maquiagem/decoração: Color Blocking!
Divulgação
A tendência que cria “blocos de cores”, seja nas roupas, paredes ou make-up, surgiu nas passarelas e migrou para todas as capas de revista como a “bolachinha mais recheada” da modernidade.
“Quer ser moderno? Seja colorido!” gritam os editoriais.
Reprodução
O estilo que junta cores vibrantes e fortes em um mesmo ambiente, rosto ou corpo, pode seguir alguns princípios de combinação: a das cores complementares – por exemplo, azul e verde, vermelho e rosa –; ou a das cores análogas – amarelo e laranja, roxo e lilás.
Há ainda a combinação contrastante, tipo lápis de olho azul, sombra amarela e batom pink (!?). Será?

Olhando tudo isto bem de perto, surgem duas considerações:

1- Quem “realmente”, no mundo de VERDADE – do ônibus, fila de banco, comida a quilo e com mais de 20 anos – usa um batom pink e uma sombra azul? Ou compra poltronas de cores constrastantes para sua sala com paredes roxas, verde-abacate, vermelho-hemorragia? Pense em apenas UMA pessoa que você já viu na rua ou visitou a casa que adotou o Color Blocking como estilo de vida…Eu não conheço nenhuma (e olha que conheço gente pra dedéu)!
2- O que invade as revistas, desfiles, mostras de decoração como um estilo novo, moderno e realmente inovador, nada mais é do que o bom e velho New Wave, dos idos dos anos 80, revisitado. Com uma diferença primordial: quem tem mais de 35 anos sabe que realmente , de verdade, na fila de banco, ônibus e no restaurante a quilo ( existia isto nos anos 80?) as pessoas usavam roupas e maquiagem coloridas e contratantes. 
Divulgação
Eu mesma vestia exaustivamente uma camiseta verde-limão fluo da grife Ron Jon com calça OP lilás com bolso lateral , um must da época. Nos pés, tênis Iate quadriculado. Na maquiagem , o pink imperava nos lábios e o kajal, que podia ser azul, nos olhos. No cabelo, muito volume (penteado frisado, então, era obrigatório em festas). No pulso, relógio Champion , com troca de pulseiras, coloridas, claro.
Divulgação
Divulgação
Olhando pra trás, acho engraçado e divertido ter me vestido assim. Mas ainda bem que já passou… “Moda passa, estilo é eterno”, dizia Coco Chanel.
Bjos da Chabuca.

por
Comente pelo facebook:

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
wpDiscuz